Mente plena, mente em fluxo! Do mindfulness ao FLOW.

A última edição da revista Super Interessante traz o tema mindfulness na capa e, logo nas primeiras linhas, a reportagem fala sobre Flow, mostrando como nos esportes e em grandes empresas estão sendo ministrados treinamentos de meditação para ajudar atletas e profissionais a melhorarem sua capacidade de concentração, entrarem em Flow e obterem alto desempenho.

Não sabe o que é mindfulness?

A expressão mindfulness é tradução de sati, uma palavra proveniente de uma antiga língua hindu, geralmente traduzida para o português como atenção plena, consciência plena ou mente plena. Representa a atitude mental de estar intencionalmente consciente a tudo que emerge ao se prestar atenção no momento presente. Adicionalmente, mindfulness também é o nome de uma prática meditativa, onde se procura estar atento a quaisquer estímulos sensoriais, emocionais e mentais que surgirem.

No Ocidente, programas baseados em mindfulness  foram desenvolvidos para reduzir o stress e melhorar a saúde mental. E nos últimos anos, a prática entrou no mundo corporativo. O Google, por exemplo, desenvolveu um treinamento chamado Search Inside Yourself (Busque dentro de você mesmo), criado por renomados líderes do pensamento em mindfulness, inteligência emocional e neurociência , visando melhorar a concentração, resiliência, empatia e bem-estar dos seus colaboradores, assim como aperfeiçoar competências de liderança.

Resultado de imagem para mindfulness

E no ano passado, o campus principal da empresa no Vale do Silício sediou o primeiro Centro de Treinamento e Pesquisa em Flow do mundo, desenvolvido pelo Flow Genome Project, um projeto interdisciplinar formada por neurocientistas, psicólogos, atletas de esportes radicais e artistas, e que tem como missão mapear o genoma do Flow até 2020.

Inicialmente, os engenheiros do Google receberam um treinamento teórico sobre Fundamentos do Flow, e em seguida tiveram uma experiência vivencial no Flow Dojo (assista o vídeo), um espaço de atividades físicas especialmente projeto para vivenciar experiências de Flow.

Mas por que será que grandes empresas estão investindo tanto em programas e treinamentos de mindfulness e flow? Será que elas querem que seus colaboradores se tornem monges ou atletas? Obviamente que não. Organizações inovadoras e líderes visionários estão percebendo os benefícios dessas práticas para gerar engajamento e alta performance, assim como promover bem-estar e saúde mental. A empresa ganha e os colaboradores também. Isso não é sensacional?

Helder Kamei

Autor do livro Flow e Psicologia Positiva: Estado de fluxo, motivação e alto desempenho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado